Por Gil Nunes

O Haoc – Hospital Augusto de Oliveira, referência em atendimento SUS em Indaiatuba, chegou hoje, dia 17, a 125 internações de pacientes com Síndrome Respiratória. É o mesmo número registrado em setembro, mas naquele mês em 30 dias. Agora em dezembro a média diária de internações está em 7,35 e é a maior desde o início da pandemia em março. No mês de julho ocorreram 200 internações e a média diária ficou em 6,45. Se os números continuarem neste patamar diário o Haoc deve chegar a 230 internações em dezembro.

No Boletim divulgado hoje pela Prefeitura não há registro de óbitos de moradores de Indaiatuba em decorrência da Covid-19, mas os números de dezembro preocupam, pois em 17 dias já são 21 mortes causadas pela doença. Durante o mês de novembro foram registrados 24 vítimas da Covid-19, em 30 dias e outubro foram 20 óbitos, portanto em dezembro já ocorreram mais mortes em função da covid-19 do que em 31 dias de outubro.

O boletim divulgado ainda mostra que maior faixa etária de pessoas contaminadas em Indaiatuba segue tendência do Estado e está entre 30 a 39 anos com 2.543 exames positivos para Covid-19, seguido de 40 a 49 anos com 2.076 pessoas. Até o momento foram diagnosticados 10.803 pessoas, sendo que 10.471 estão em recuperação ou já obtiveram alta médica. O que dá um índice de recuperação de 96,93% dos exames positivos.

Já a ocupação dos leitos disponíveis em Indaiatuba para tratamento de Síndrome Respiratória estão da seguinte maneira:
Enfermaria: Haoc: 94% / Santa Ignês: 50%
UTI: Haoc: 88% / Santa Ignês: 100% / Samaritano 88%

Deixar um Comentário