Por Gil Nunes

Em levantamento feito pela Rádio Jornal de Indaiatuba houve a constatação que 22,85% dos óbitos registrados na cidade foram motivados pela Covid-19. O período destacado foi de 1º de abril a 31 de agosto de 2020. Conforme o portal https://transparencia.registrocivil.org.br/especial-covid foram registrados 757 mortes em Indaiatuba e deste total 173 foram de complicações provocadas pela Covid-19.

Outra constatação feita pela Rádio Jornal foi que o número de óbitos, em Indaiatuba, cresceu 25,98%, entre abril e agosto de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado. Vale ressaltar que a população de Indaiatuba cresceu de 1º de julho de 2019 a 30 de junho de 2020 somente 1,8265%, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 27 de agosto deste ano.

Em 2019 foram 601 mortes e este ano subiu para 757. A maior alta foi em junho quando aumentou 50,43%, seguida de maio com acréscimo de 48,62%. Em São Paulo e no Brasil o aumento de óbitos foi de 14,64% e 16,73%, respectivamente. Seguindo a tendência de Indaiatuba, o mês de junho também teve os maiores números no Estado e no País, 29,75% e 27,43%.

SOBRE O PORTAL

Publicado em 2018 e mantido pela ARPEN Brasil (Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais), o portal de Transparência do Registro Civil é um site de livre acesso, desenvolvido para disponibilizar ao cidadão informações e dados estatísticos sobre nascimentos, casamentos e óbitos, entre outros conteúdos relacionados.
Este momento simboliza um marco muito importante para a ARPEN Brasil e o cidadão, uma vez que todas as informações resgatadas virão diretamente da Central de Informações do Registro Civil (CRC). Isto significa que através do compromisso da ARPEN com o cidadão, todos os fatos da vida civil serão acessados diretamente da fonte.

Deixar um Comentário